• março

    25

    2020
  • 243
  • 0
Diferença entre as Correias em V, Dentadas e Planas

Diferença entre as Correias em V, Dentadas e Planas

Existem diversos tipos de correias no mercado hoje, cada uma delas foram feitas para diferentes propósitos e muitas pessoas não sabem diferenciar seus modelos. Portanto, a Beltex Correias e Polias, está aqui para sanar essas dúvidas e informá-los sobre as principais diferenças entre elas. Primeiramente, devemos comentar sobre o que são as correias, para assim, comentar sobre seus tipos: Correias Planas ou Lisas, Correias Sincronizadoras e as Correias em V. Tais diferenças se dão, principalmente, pelos fatores dinâmicos que cada uma delas estará exposta. Somente assim, de acordo com esses fatores, deverá ser escolhida a melhor correia para a ocasião.

Qual a origem das Correias?

Originalmente, o uso das correias na área industrial começou na época da Revolução Industrial, a partir da necessidade de gerar produtos em larga escala e de forma acelerada. Por isso, foi necessário desenvolver sistemas mecânicos que fossem confiáveis, estruturados e que funcionassem perfeitamente. Então, com a criação da das primeiras correias industriais, o objetivo de proporcionar um alinhamento perfeito no funcionamento de todas as engrenagens de uma máquina, foi alcançado. Vale dizer que as correias planas foram as primeiras a serem utilizadas nas indústrias, sendo principalmente feitas de couro e outros materiais que garantiam uma resistência maior aos atritos e forças produzidos pelos maquinários da indústria, garantindo que não houvesse sobrecarga ou atraso em alguma etapa.

Portanto, definimos as correias como elementos de transmissão de potência, que possuem características particulares. Atualmente, elas ganham cada vez mais espaço nas indústrias, isso porque, possuem uma grande facilidade para manutenção. Por exemplo, possuem um baixo custo e oferecem grande proteção contra vibrações e sobrecargas. Além disso, por serem elementos flexíveis, elas podem ser compostas por diversos materiais e formatos, todas com o mesmo propósito, transmitir a energia de rotação entre dois eixos paralelos.

De maneira geral, a transmissão utilizando correias é feita por ao menos duas polias, ao menos uma acoplada ao motor, além das correias. A transmissão de potência no conjunto só se verifica possível em decorrência do atrito existente entre polia e correia. Para garantir isso, deve-se aplicar ao conjunto uma tensão que irá se encarregar de manter a correia sobre a polia de forma uniforme.

Diferenças entre os Tipos de Correias

Planas

Também conhecidas como correias planas, são amplamente utilizadas para transmitir a força em máquinas, sendo o modelo mais simples de correias. Trabalham com grandes unidades de força e rotações. É fundamental um alinhamento das polias, garantindo que o sistema não irá se desencaixar, pois com sua falta de bordas, manter seu local em casos de desalinhamento é essencial, além de polias especiais com centralizadores.

Sincronizadoras ou Dentadas

As Correias Sincronizados ou Dentadas transmitem o torque e a potência para a polia e não necessitam do atrito para tal tarefa. Isso porque, ela será encaixada em uma polia dentada e uma vez encaixada, promoverá uma velocidade constante, garantindo o não deslizamento da mesma. Tal transmissão é feita de modo que os dentes não saiam dos canais da polia, no entanto, para isso ocorrer de forma correta, será necessário um pré-tensionamento. Evitando que os dentes saltem, tanto no momento de partida ou de parada da transmissão da potência.

O perfil do dente e o passo da correia são fabricados de maneira a manter uma uniformidade entre o dente e o passo da correia, juntamente com a polia, mantendo o encaixe perfeito. Na maioria dos casos, os dentes das correias dentadas possuem um perfil trapezoidal, no entanto, para usos mais pesados, o perfil do dente é modificado. Assim, garante-se uma maior área de de contato, reduzindo a tensão de cisalhamento no dente da correia.

As correias sincronizadoras são modelos utilizados geralmente por motores que seguem o Ciclo Otto, onde não pode haver mínima alteração no sincronismo, o que resultaria na falha nos tempos. O pistão e as válvulas devem, para que a explosão e a exaustão ocorram no tempo certo, estar em perfeita sincronia.

Correias em V

Amplamente utilizadas por máquinas que têm como requisito integrar uma ou mais polias, serão construídas com material mais resistente devido ao maior esforço. As correias em V são utilizadas somente em transmissões paralelas, isto é, a cada volta de operação, as correias estarão sujeitas a diferentes cargas, como flexão cíclica que é função do diâmetro da polia e uma constante componente da força centrifuga.

Procurando por correias? A Beltex está aqui para ajudar, acesse nossa página de produtos e veja todas correias que oferecemos!Acesse agora!

Últimos Posts
Produtos Beltex

Quer conhecer os produtos que a Beltex oferece? Clique no link abaixo!

Beltex Correias | © Todos os direitos reservados | Desenvolvido por: GoMake
Precisa de ajuda? Converse conosco agora!